VagaMundo

.

O Teatro VagaMundo é uma companhia, ou melhor dizendo, uma junção, ou quem sabe ainda uma minúscula trupe de artistas apaixonados pelo circo e pelo teatro. Gente que ama vagar pelo mundo, e insaciáveis caçadores de encontros…

Além dos encontros, o VagaMundo comporta também os desencontros: os dois fundadores do grupo, o ator Daniel Lucas e a atriz e diretora Gabriela Amado, vivem em lugares distantes geograficamente um do outro – ele, em Santa Maria, interior do Rio Grande do Sul; ela, em Bogotá, capital da Colômbia. Mas por meio da gambiarra típica de gente VagaMunda acabam estando sempre juntos nas ruas, nos teatros, nas pequenas comunidades ou nas grandes cidades, nos projetos, sonhos e impulsos compartilhados.

Na ativa desde o ano de 2008, o Teatro VagaMundo vem circulando por todo o Brasil e outros países da América do Sul. O grupo possui dois núcleos de investigação e criação, ambos amparados pela relação entre a tradição e a contemporaneidade.

Um destes núcleos é conduzido por Daniel Lucas, centrado na arte do palhaço e na força revolucionária do riso, com as quais é desenvolvida uma contínua pesquisa sobre o palhaço como um agente de transformação social. As experiências do grupo estão amparadas prioritariamente na ética inclusiva, voltando suas atividades para encontros criativos, atravessados pelo desejo de amplificar as reflexões, os intercâmbios e as práticas cujo tema convergente seja a função do palhaço como agenciador da diversidade e da diferença em nossa sociedade. 

O outro núcleo é conduzido por Gabriela Amado, juntamente com Fernando Montes, diretor colombiano do Teatro Varasanta, com quem o grupo desenvolve uma colaboração artística desde 2009. Juntos os artistas investigam prática e criativamente o tema de “O Corpo da Organicidade”. O trabalho não está dirigido a um resultado ou a uma apresentação, mas é concebido como uma arte. Está enfocado em canalizar a vida que emerge do processo, em investigar esta presença outra que surge quando não existe intenção de expressar algo, mas quando isso se expressa. O trabalho se constrói por meio da experiência das pessoas que o realizam com alguns elementos da tradição que tem a ação como fonte. 

Com seus espetáculos ‘La Perseguida’ e ‘Banana com Canela’, o Teatro VagaMundo conquistou prêmios nacionais e incentivos para projetos de circulação em comunidades indígenas e quilombolas do Rio Grande do Sul. Atualmente, o grupo está dedicado à concepção de um novo espetáculo, ainda sem data definida para estrear, ao mesmo tempo em que segue em cartaz com seus espetáculos em todos os lugares onde o sorriso do Rabito seja benvindo.

Equipe: Gabriela Amado, Daniel Lucas e Atílio Alencar

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s